en espelhos d’água me miro e me peino

Fotos : Porto Alegre/Praia de Belas/2018

32150404_2060902227513335_2092621148805136384_n

Anúncios

… o mar derrama as ondas na areia

SEM QUERER NADA

SEM BUSCAR NADA

simplesmente porque “SIM”

… como as ondas se entregam na areia

assim me entrego a luz ” de tu mirar “

CARTAS IN PROGRESS ( em construção)

26731275_2003419299928295_2889650999936582298_n

31499009_2056600461276845_5854200254402248405_n

Fotos: Torres / 2011

Antes o vôo da ave, que passa e não deixa rasto,
Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.
A ave passa e esquece, e assim deve ser.
O animal, onde já não está e por isso de nada serve,
Mostra que já esteve, o que não serve para nada. 
A recordação é uma traição à Natureza,
Porque a Natureza de ontem não é Natureza.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver.
Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!

Alberto Caeiro, in “O Guardador de Rebanhos – Poema XLIII”
Heterónimo de Fernando Pessoa

 

 

Se procurar bem você acaba encontrando.
Não a explicação (duvidosa) da vida,
Mas a poesia (inexplicável) da vida.”

Carlos Drummond de Andrade

metafora-iv